Fábula #37

dezembro 15, 2014 § Deixe um comentário

 O barril e a pólvora

m.n.f. / 2014

Sejam fortes para o que vou lhes contar, mas os únicos registros dessa história foram destruídos em uma grande explosão. Era uma vez, e isso ninguém pode garantir), na Dinastia Bum da Antiga China, o Barril e a Pólvora.

Barril era feito de carvalho. Pólvora, de farelos de trovão. Ainda que não tivessem nada a ver um com o outro, eles se deram estranhamente bem.

Quando saía para rolar ladeiras com os outros barris, Barril e Pólvora eram o centro das atenções.

— O que você leva aí? — perguntavam Barril e Água.
— Pólvora — respondiam o Barril e Pólvora.
— Uau! — exclamavam em coro os outros barris.
— Já descemos a ladeira, agora parem de girar! — alertavam o Barril e Vinho.

Como lhes foi dito, os registros dessa história foram perdidos em uma grande explosão. Caso contrário, teríamos mais detalhes de quando numa certa noite o Imperador Bum em pessoa acordou com o seu nome proclamado num estrondo. E não só ele, como todos no Oriente saíram das suas casas para ver Barril e Pólvora dançando nos céus da China.

Moral: os opostos se atraem, e, às vezes, se explodem.

Anúncios

Marcado:, , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Fábula #37 no Querido Bunker,.

Meta

%d blogueiros gostam disto: