fábula #31

setembro 29, 2011 § Deixe um comentário

O jarro, a planta, a queda

m.n.f. / 2011

A planta saiu da terra para viver no jarro. O jarro era de barro, que um dia foi terra. A terra, por sua vez, era um passado distante.

— Que saudades de quando eu vivia na terra! – dizia a planta.
— Que saudades de quando eu ainda era terra! – lembrava o jarro.

Um dia a queda decidiu aparecer e convidou para um passeio.

— Vocês querem vir comigo?

O jarro e a planta se entreolharam e disseram que “sim”, sem entender a gravidade da situação. E por falar em gravidade…

Era uma manhã de inverno, mas foram quinze andares de queda outonal.
O jarrou espatifou-se na cabeça de uma velhinha, que também se espatifou.
Com o impacto, a planta foi arremessada para longe.

— Enfim, livre… – foram suas últimas palavras, antes de ser atropelada por uma bicicleta.

***

Moral: não tome decisões sérias por impulso, isso pode terminar mal.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento fábula #31 no Querido Bunker,.

Meta

%d blogueiros gostam disto: