fábula #29

setembro 21, 2011 § Deixe um comentário

Deus e a Pulga

m.n.f. / 2011

Para qualquer pulga, o elefante era grande como a própria terra. Elas levavam as suas vidas sem se dar conta de onde estavam.

Certa vez, um grupo de pulgas fez uma expedição à tromba. Quando um alpinista escala o Everest, as avalanches são uma preocupação real. No caso dessas pulgas, o risco era outro: um espirro. Foi exatamente o que aconteceu quando o elefante sentiu um leve comichão nas narinas.

Das sessenta exploradoras, apenas uma permaneceu.

— Hum… o que temos aqui? – disse o elefante, aproximando a tromba dos olhos.

Para a pulga, era como encarar o inimaginável. Tremia-se toda.

— Você existe mesmo.

***

Moral: cada um acredita no que quiser, a pulga acredita no elefante.

Anúncios

Os comentários estão desativados.

O que é isso?

Você está lendo no momento fábula #29 no Querido Bunker,.

Meta

%d blogueiros gostam disto: