fábula #19

agosto 30, 2011 § Deixe um comentário

A coruja e o escuro

m.n.f. / 2011

Era uma vez uma coruja no escuro.

Da mesma maneira que morcegos não suportam ver sangue e ficaram cegos de tanto fechar os olhos para se alimentar, as corujas não conseguem dormir à noite porque têm medo do escuro; permanecem em alerta, os olhos arregalados à espreita de qualquer coisa.

— Eu é que não vou dormir nesse breu! – dizia a coruja.
— Eu sou o escuro e só vou dormir quando amanhecer – uivava o escuro.

O escuro não teme nada, mas todos têm ou já tiveram medo do escuro. Quase ninguém jamais o viu realmente porque, nele, não dá para enxergar. A coruja, de tanto medo, aprendeu a ver o escuro.

— Então é assim que você é? – perguntou a coruja.
— Sim, eu sou o que você vê – respondeu o escuro.
— Você não é tão feio como eu pensava – concluiu a coruja.

O escuro contava coisas estranhas à coruja. Histórias sobre fantasmas, árvores rangendo à meia noite, uivos sombrios de forças sobrenaturais. A coruja, de tanto medo, aprendeu a assustar também.

— Que som esquisito foi esse? – perguntou o escuro, estremecido.
— Não tenha medo, sou eu cantando música experimental – esclareceu a coruja.

O escuro era um misterioso e tudo o que parecia ser, não era. A coruja, de tanto medo, aprendeu a desvendar o escuro.

— Que criatura é essa a vagar pela noite? – perguntou a coruja.
— Este é um temido roedor, o ratinho – respondeu o escuro.
— Ótimo, porque ainda não jantei hoje! – disse a coruja, comendo o rato.

A coruja nunca perdeu o medo do escuro. Mas, de tanto medo, passou a viver nele e a gostar dele.

Moral da história: não tema o que você não conhece; se for pra ter medo, ao menos saiba do que se trata.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento fábula #19 no Querido Bunker,.

Meta

%d blogueiros gostam disto: