fábula #15

agosto 23, 2011 § Deixe um comentário

Desentendimentos entre a onça e a anta
(essas jovens geniosas)

m.n.f. / 2011


Era uma vez, e praticamente só uma vez porque outras vezes foi raro, a anta e a onça. Que elas não se davam bem não é novidade, mas o que poucos sabem é que um dia tentaram ser amigas.

Teriam sido como unha e carne, ou, na opinião da onça, como dente e carne. Este aliás foi o primeiro atrapalho na relação; aquela mania chata da onça em tentar devorar a anta.

— Solta a minha perna, onça – dizia a anta.
— Imagina, amiga, foi sem querer – respondia a onça.

Afora isso, a anta era uma provocadora das mais implicantes. Incomodava-lhe as maneiras extravagantes da onça e disso fazia pouco. Questionava em particular a roupa de oncinha da onça.

— Essa onça é uma perua – alfinetava a anta.
— Anta – devolvia a onça.

E cada uma tomou o seu rumo, para bem longe uma da outra.

Moral da história: ou você aprende a lidar com as diferenças, ou vai ter de aprender a ser sozinho.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento fábula #15 no Querido Bunker,.

Meta

%d blogueiros gostam disto: