Chiquita Bacana, a bacana

março 6, 2009 § Deixe um comentário

Já reparou que, no Nordeste, o publicitário que se sente inseguro, querendo passar uma imagem de profissional amadurecido, ao invés de falar “massa” ou “legal” quando vê alguma coisa que gosta, ele diz “bacana…” ou “bacana, bacana…” ou “cara, isso é bem bacana…”, e sempre o mesmo “bacana” modesto e sereno – quando queria, na verdade, rachar o furico numa pedra – só porque é um terminho utilizado por publicitários em São Paulo, a Terra do Nunca? Se não vê é por sorte sua. Eu vejo isso todos os dias e é bem desagradável, a palavra mais antipática que existe… Santo esfíncter, Robin.

Jingle em homenagem a todos os bacanas ↑ por Caetano & Os Trapalhões.

Abraço fraterno,
Márcio N.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Chiquita Bacana, a bacana no Querido Bunker,.

Meta

%d blogueiros gostam disto: