Homem de Firme Destino – Capítulo 1

junho 15, 2008 § Deixe um comentário

Continuando…

CAPÍTULO I

(Onde os primeiros relatos se apresentam um tanto confusos, mas ao menos comparecem)

 

O Homem de Firme Destino é uma lenda à frente do seu tempo, estando mesmo à frente das notícias que correm, exaustas e ofegantes, a seu respeito. Estas estórias vencem longas distâncias e cruzam fronteiras, soltas ao vento, flanando pelo mundo unicamente para informar o paradeiro do Homem e, de certo modo, servindo também de alerta para as autoridades (isto quando conseguem as notícias acompanhar o ritmo dos acontecimentos – cousa da menor probabilidade.), e, bem: as notícias nos deixam saber que o estrago tem origem em um remoto&inabitável ponto perdido no globo terrestre e se estende gradativamente para o Sul com ligeiros desvios a Sudoeste a fim de aproveitar as belezas do litoral, percurso este até aqui responsável pelo iminente crescimento demográfico da região e, mais diretamente, pela quebra de recordes de natalidade em um generoso contingente de vítimas aleatórias e ligeiramente aterrorizadas pela natureza dos fatos. O horror é ainda maior naquela parcela da população mais conservadora, na qual podemos destacar uma rocha vulcânica que o Homem de Firme Destino tentou seduzir sem, no entanto, lograr sucesso, e também uma plantinha muito arredia que fugiu escalando uma árvore e cuja família não lhe fez justo batismo: trepadeira.

 

Apesar dos desacertos encontrados pelo caminho, prossegue em sua marcha o imbatível Homem de Firme Destino, a passos decididos, um, dois, um, dois, sob o sol implacável e levando consigo o seu propósito que oscila para cima e para baixo, mas sempre mirando à frente, a vista turva&cada vez mais turva, o rosto tão pálido pela falta de sangue quanto torrado pela falta de sombra, sobretudo pelos finos raios que ultrapassam furtivos um buraquinho instalado na camada de ozônio na latitude exata da caldeira tropical onde por uma infeliz coincidência habita uma rês jovem, bem alimentada e extremamente simpática: uma vaquinha chamada Zélia. Lá trotou, ele, o Don Juan instantâneo, beirando as quase quarenta e quatro horas inteiramente dedicadas em povoar o sertão.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Homem de Firme Destino – Capítulo 1 no Querido Bunker,.

Meta

%d blogueiros gostam disto: